Pois claro!

quarta-feira, novembro 19, 2003

Além disso

Eu, por mais que me esforçasse, percebia melhor o cão que o detective.

Rex.. busca!

Um pouco depois, finalmente percebi o porquê de chamarem 'língua de cão' ao alemão. É que, no "Rex, o Cão Polícia", o raio do cão percebia tudo o que o detective lhe dizia. Imagino que, no intervalo das gravações, haja longas conversas sobre a metafísica quântica do ser. E sobre gajas. Mais ou menos como as minhas conversas com a Xobineski Patruska.

Alex o Professor

Vi na RTP, no Jornal da Tarde, a emocionante história de um professor aposentado que percorre o distrito de Bragança, indo de escola em escola a contar as mais belas fábulas às crianças.

Facto 1: o homem é parecido com o Alex o Fabuloso (aquele que fez o grande summer hit 'Mister Gay')
Facto 2: ... em aspecto, e nos trejeitos
Facto 3: anda de vila em vila a contar histórias às criancinhas

Assim, qual Luís de Matos, prevejo para breve uma visita da PJ a esse senhor.

segunda-feira, novembro 17, 2003

Provocações

Não sei porquê tanto alarido com o facto do Luís de Matos ter acertado no resultado do Porto - Barcelona, até parece que é novidade andarem tipos de preto nas Antas a fazer magias..

sexta-feira, novembro 14, 2003

Sábias palavras

Em comentário aos mais recentes desenvolvimentos no Iraque, o Governo, em comunicado, informou que '     (sic)'. Figueiredo Lopes, ministro da Administração Interna, em concordância, esclareceu ainda que '     (sic)', reforçando no entanto a sua opinião de que '     (sic)'.

Depois admiram-se

Na ante-estreia do filme 'O Amor Acontece' (a brilhante tradução para português de 'Love Actually'), a jornalista da SIC pergunta a Rodrigo Santoro: 'Então e por falar em amor, aconteceu alguma coisa com as actrizes do filme? Gostou das mulheres?'. Ao que o actor responde: 'Bom, com as mulheres não'.

É assim que se criam os boatos, ó amigo..

segunda-feira, novembro 10, 2003

O carteiro toca sempre duas vezes, depois desiste e vai-se embora

Tenho andado a trocar uns mails com a Xobineski Patruska, e parece que a rapariga é mais insana que eu.

A apaixonante questão da diminuição da fauna marítima nos canaviais de arroz do Cazaquistão e as suas consequências para a standartização dos métodos de trabalho dos condutores de táxi norte-americanos, aliada à temática do aumento da dívida externa dos países industrialmente desenvolvidos da região sub-sahaariana tem ocupado todo o meu tempo. E acredito que o dela também.

Razões para não visitar este blog



E no entanto..

domingo, novembro 09, 2003

Ao poste

Não, pá, não é o Joaquim Monchique! É este.

Quem é quem?

Será que conseguem adivinhar de quem se fala?

DORMIU DE PORTA ABERTA E DIVERTIU

"Foi a noite mais divertida que já passámos na prisão". A frase é de João Braga Gonçalves e foi proferida ontem, durante o café da manhã, no Estabelecimento Prisional junto à Polícia Judiciária (EPPJ). Na mesma mesa, João Vale e Azevedo e José Braga Gonçalves, outros dos notáveis daquela prisão, assentiram e o riso foi geral.

Tudo por causa de
---------, cuja passagem pelo EPPJ dificilmente será esquecida, de acordo com aquilo que os irmãos Braga Gonçalves contaram ontem a uma das suas visitas. Tudo começou quando --------- teve de se despir, regra da prisão. O facto de estar de 'collants' de lycra e cueca fio dental foi, obviamente, alvo da maior chacota. Depois, o 'marchant' ex-modelo, não aguentou ficar fechado na cela. Gritava bem alto que sofria de "afrontamentos" e "claustrofobia".

Numa primeira fase, os guardas iam-lhe abrindo a porta da cela a espaços. Mas face à gritaria, com frases como "são os invejosos", "eu sou um senhor, casado com uma dama multimilionária e conhecido em todo o mundo" e "é por causa desta inveja que eu detesto este País, quero voltar para Nova Iorque", quando a espertina já tinha atingido toda a ala e todos riam, foi tomada a decisão de deixar a porta da cela aberta e colocar um guarda de vigia.

De manhã, na tal mesa do café, continuaram as lamentações.
--------- queria estar "apresentável" para ir a interrogatório, até porque só veste grandes marcas. Pediu gel e um elástico para o cabelo. Como não havia, protestou alto e bom som. Voltando às suas frase preferidas – "Eu sou um lorde, um senhor, vocês são uns invejosos, não posso ir assim ao juiz" –, --------- lá conseguiu um elástico de borracha normal e puxou o cabelo para trás com água.
(in Correio da Manhã)

quinta-feira, novembro 06, 2003

Mea (toda) culpa

Como decerto repararam, não tenho andado a colocar posts com a mesma frequência de antigamente. Compromissos de várias ordens obrigam-me a estar longe dos blogs: actos como comer, tomar banho, utilizar a WC, ao contrário do que parece, são MESMO essenciais.

Ficam aqui, portanto, as minhas desculpas (esfarrapadas).

sábado, novembro 01, 2003

Milagres

Sou mais um dos que não acredita naquela patranha da santa que chora, tenho quase a certeza que a dona montou um esquema para a pôr a verter lágrimas de cera. Só não sei se é por meio de cócegas ou cebola picada.

Net(?)Cabo

Estou de novo com problemas na ligação à internet, via netcabo. Cá para mim, os técnicos lá do sítio andam todos a correr atrás do Ferrari..